Warning: Declaration of ryv_widget::widget($args) should be compatible with WP_Widget::widget($args, $instance) in /home/iseso/public_html/wp-content/plugins/random-youtube-video/widget.php on line 88

Warning: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/iseso/public_html/wp-content/plugins/random-youtube-video/widget.php:88) in /home/iseso/public_html/wp-content/plugins/wp-super-cache/wp-cache-phase2.php on line 60
DIÁRIO DE BORDO BANGLADESH - AS EMPRESAS-IRMÃS PARTE 01 - Banco de Negócios Inclusivos Banco de Negócios Inclusivos

DIÁRIO DE BORDO BANGLADESH – AS EMPRESAS-IRMÃS PARTE 01

Este prédio é coração da luta contra a pobreza no mundo, pulsando em mais de 20 andares, com cerca de 50 negócios sociais diferentes

 Durante toda a 3ª semana aqui no Grameen Bank, nós tivemos várias reuniões com gestores e presidentes das empresas-irmãs, seguindo a família Grameen. Estas empresas (mais de 50 criadas até agora apenas em Bangladesh, com coordenação do professor Yunus) são negócios sociais.

Os negócios sociais são empresas (auto-sustentáveis no longo prazo, sem dependência de doações), com lógica de mercado, voltadas 100% para a resolução de problemas sociais. Todo o investimento de capital realizado deve retornar ao investidor apenas em valor bruto, não contendo dividendos. Todo o lucro da empresa serve para o integral reinvestimento no negócio e na comunidade de atuação. Podem existir funcionários e voluntários trabalhando ao mesmo espaço. Leia o livro “Criando Negócios Sociais”, do professor Yunus, se você quer se aprofundar neste conceito. Vou sintetizar algumas informações sobre estas empresas. Na sede central do Grameen Bank na cidade de Dhaka, cada andar é um escritório das empresas do grupo Grameen. Este prédio é coração da luta contra a pobreza no mundo, pulsando em mais de 20 andares, com cerca de 50 negócios sociais diferentes.

Sede do Grameen Bank, Dhaka, Bangladesh

1)      GRAMEEN COMUNICATIONS: fundada em 1997, promove e comercializa sistemas de informações e softwares relacionados à gestão de microcrédito para bancos e instituições parceiras do Grameen Bank. Atende cerca de 50 clientes em mais de 8 países. É legalmente uma ONG, sendo responsável pelas operações tecnológicas e processamento de dados do Grameen Bank nos escritórios chamados de “área”. Eu tive contato com um projeto interessante, o “GramHealth Portable Health Clinic”, um aparato móvel que atende questões de saúde nas vilas distantes, facilitando o acesso comunitário;

2)      GRAMEEN GREEN CHILDREN EYE HOSPITAL: negócio social que realiza, em dois hospitais próprios (ambos já lucrativos no 2º ano de atividades), cirurgias relacionadas à visão, com preço super acessível. Os mais ricos pagam mais, os mais pobres pagam menos. Em Bangladesh existe 01 médico para cada 3269 pessoas. Cerca de 800 mil pessoas são cegas neste país, sendo que 80% das cegueiras são por motivo de catarata e consequente não acesso à saúde. Então este hospital de olhos pretende aliviar o problema grave de acesso e futuramente criar um sistema de saúde mais complexo para atender outras demandas;

3)      YUNUS CENTER: centro catalisador de todas as principais iniciativas sobre negócios sociais no mundo, escritório pessoal do professor Yunus. Realiza parcerias com grandes empresas (como Intel, Basf, Danone) eventos, certificações, cursos, etc. O Yunus Center desenvolveu o conceito de “Cidades de Social Business”, em que existe um montante de novos negócios sociais surgindo em uma determinada região. Atualmente, 3 cidades no mundo(Fukuoka, Japão; Wiesbaden, Alemanha; Pistoia, Itália) possuem esta oferta de negócios. Sobre universidades parceiras que promovem cursos certificados, existem algumas poucas no mundo, entre elas: Glasgow Caledonian (Escócia), European Business School (Alemanha) e HEC (França).

CONTINUA…

#BANGLADESH #GRAMEENBANK #BNI

Orlando Nastri Neto é aluno da graduação da FEA-RP e atua como estagiário no Grameen Bank, em Bangladesh, é membro do BNI da USP–RP e Conselheiro do Centro de Voluntariado Universitário. Email: orlando.neto@bni.org.br

Responder