Warning: Declaration of ryv_widget::widget($args) should be compatible with WP_Widget::widget($args, $instance) in /home/iseso/public_html/wp-content/plugins/random-youtube-video/widget.php on line 94

Warning: Cannot modify header information - headers already sent by (output started at /home/iseso/public_html/wp-content/plugins/random-youtube-video/widget.php:94) in /home/iseso/public_html/wp-content/plugins/wp-super-cache/wp-cache-phase2.php on line 58
DIÁRIO DE BORDO BANGLADESH - POR DENTRO DA METODOLOGIA GRAMEEN - Banco de Negócios Inclusivos Banco de Negócios Inclusivos

DIÁRIO DE BORDO BANGLADESH – POR DENTRO DA METODOLOGIA GRAMEEN

O que eu estou vendo, estava escondido por nossa própria criação. Pelas corrupções e ganâncias de poucos, gerando a desgraça em muitos.

 

Vamos adentrar na metodologia Grameen Bank. Imagine você usar toda a inovação, performance e competitividade derivada de empresas, com orientação de mercado, para resolver problemas sociais? Vamos alocar as grandes mentes, grandes estrategistas, pessoas com fôlego, focadas 100% para mitigar as nossas mazelas.

Parece um cenário de impacto grandioso, mas ao mesmo tempo parece surreal. Estas grandes mentes, esta força de inovação não está no trabalho social, hoje está inserida em outros postos de maximização financeira, principalmente. Mas o oposto não é tão surreal assim. É exatamente isto que está acontecendo aqui no Grameen Bank e mais de 50 negócios sociais (Grameen Veolia, Grameen Danone, Grameen Communications, Grameen Trust, Grameen Nursing College,…) que foram criados pelo professor Yunus.

Vamos por partes. Continuamos com o treinamento aqui fornecido pelos gerentes do banco. Números científicos, alguns achados que eu vi hoje me inspiraram, em cerca de quase 30 anos de trabalho do Grameen.  Grameen significa vila. É um banco muito diferente do tradicional, esqueça totalmente o seu conceito de banco agora mesmo.

Desde 1983, o banco opera sem taxação. Eles oferecerem pequenos empréstimos (por exemplo, US$ 100,00), à longo prazo (geralmente 44 semanas), com taxas muito reduzidas (de 20% a até 0% ao ano, para os padrões dos bancos locais é a menor taxa do mercado), principalmente para mulheres bem pobres, isso porque eles descobriram que a mulher leva o dinheiro para o bem geral da família, segundo a experiência. Isto é o microcrédito.

Alguns objetivos: desenvolvimento comunitário, acesso ao sistema financeiro como direito humano, empoderamento da mulher na sociedade, entre outros. De acordo com Departamento Internacional do Grameen Bank, hoje em dia mais de 8,4 milhões de famílias somente em Bangladesh estão pedindo alguns desses empréstimos diferentes do Grameen Bank. Existem algumas diferentes modalidades, como o empréstimo básico e o empréstimo para o pequeno empreendedor (irei comentar no último capítulo).

Feira, pequenos negócios, Bangladesh

Mais de 100 000 mendigos pararam de mendigar nos últimos anos e se juntaram ao Grameen para iniciar pequenos negócios porta-a-porta, como a venda de legumes e frutas. Eles não pagam nenhum juros (um banco que não cobra juros, muito prazer!) e podem pegar uma soma monetária e iniciar estes pequenos empreendimentos (tudo absolutamente muito modesto!), parando de mendigar e alcançando uma nova dignidade. São seres humanos, devem ter este acesso.

Em quase 100% destas famílias do Grameen Bank, crianças estão indo para a escola e todos têm água purificada (um grande problema em Bangladesh, por motivo da poluição pelo arsênico). No curto passado essas pessoas estavam em conceito de linha de pobreza. Os jovens do mundo todo aqui no treinamento, os alunos como nós, todos nós estamos com uma grande chance de mudar a linha da nossa história da humanidade, escrevendo outro fim.

Dhaka, capital de Bangladesh, uma cidade pobre, com mais de 20 milhões de pessoas nas imediações que compartilham na maioria das vezes poucas condições humanas. Quem sabe isso? O que eu estou vendo, estava escondido por nossa própria criação. Pelas corrupções e ganâncias de poucos, gerando a desgraça em muitos.

Cada ser humano deve ter vergonha de ainda existir isso, não muito longe da escravidão, por exemplo. Perceba. Uma escravidão mental e sofisticada, com poucas chances de renúncia. É difícil escapar. Mas, com esforços do Grameen, as pessoas aqui estão tendo uma nova dimensão, pouco a pouco.

Este povo não é perigoso. Há coisas mais perigosas no Brasil. Este povo só é pobre, estão presos em uma desgraça viciosa, sem fim. Ninguém gostaria de ter nascido na pobreza e ser restrito à vários prazeres da vida. Espero que, no futuro, esta situação deva se tornar em um nível bizarro, para colocar a pobreza em “museus”, como diz o Professor Yunus.

Eu morava na Holanda neste semestre passado, onde fiz grandes irmãos para toda a minha vida e aprendi muito, e absolutamente tudo era diferente. Transporte, saúde, educação, direitos, condições de trabalho. Em 8 horas de vôo e parece que isto aqui é um outro planeta, não é apenas um país.

Não adianta esconder, tapar o sol com a peneira, pois o sofrimento deste povo ecoa em nosso coração…

CONTINUA…

#BANGLADESH #GRAMEENBANK #BNI

Orlando Nastri Neto é aluno da graduação da FEA-RP e atua como estagiário no Grameen Bank, em Bangladesh, é membro do BNI da USP–RP e foi Vice-Presidente do Centro de Voluntariado Universitário. Email: orlando.neto@bni.org.br

 

Responder